Como tirar mais proveito de uma ida ao médico?

A regra de ouro é: se não perceber à primeira, continue a perguntar até ter a resposta que precisa.

Happy senior citizen having a casual small talk with the friendly doctor

Para muitas pessoas ir ao médico pode significar desconforto pelo tempo de espera, más notícias ou uma despesa a mais no orçamento mensal que não vem nada a calhar.

Já dentro do consultório a situação assume outros contornos. Entramos no campo da relação médico-doente.

“Será que o Doutor levará a mal eu fazer esta pergunta?”
“Sempre que vou ao meu médico conto em sair de lá muito bem esclarecida sobre todas as opções que tenho.”
“É melhor não fazer muitas perguntas senão o médico ainda se chateia e faz mal o tratamento.”
“O Sr. Doutor é que sabe, a ver se lembro de tudo para fazer certinho quando chegar a casa.”
“Já não tenho cabeça para isto. Já ando em tratamentos há tanto tempo, que entra-me por um, e sai-me por outro.”

Estes são só alguns exemplos de questões comuns a muitas das pessoas que recorrem aos serviços de Saúde.
Há as que querem saber todos os detalhes sobre o problema/doença que têm, as que querem mais informação mas não pedem por vergonha ou esquecimento, e há outras que preferem não saber.

 

Em qualquer dos casos vale a pena preparar uma ida à consulta, por 3 motivos:

  • ajuda a recordar o mais importante;
  • ajuda a diminuir a ansiedade porque sentimos mais controlo nas decisões tomadas em consulta;
  • torna a consulta mais simples e ganha-se mais tempo dentro da agenda clínica, para as questões mais importantes.

 

Como preparar a consulta?

  • fazer uma lista com as dúvidas que se tem;
  • levar uma lista com o nome dos medicamentos que se está a tomar;
  • levar um caderno para apontar as respostas do médico a 3 perguntas:
    1) que problema/doença tenho e quero resolver 2) o que é que preciso de fazer para resolver? 3) Porque é que é importante fazê-lo?

 

Perguntar ajuda a perceber como se pode ficar melhor. E num meio complexo que é o da saúde onde existe muita informação, é normal que não se compreenda tudo à primeira. Por isso, regra de ouro, se não perceber à primeira, continue a perguntar até ter a resposta que precisa. Afinal também é para isso que os profissionais de saúde existem.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *